Lilypie Kids birthday Ticker Lilypie Kids Birthday tickers
Ser mãe: O papel da minha vida
Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2005
O novo colégio! (estou tão feliz!)
A M. entra no novo infantário já na segunda-feira! Estou tão aliviada, tão satisfeita. E o novo colégio é TÃO espectacular!!!
Estava a começar a entrar em pânico com a falta de segurança e de confiança na outra creche.
Ontem ao final do dia telefonei para um colégio, perto de nós, que deixara um folheto no vidro do meu carro há uns meses. Estavam para abrir, instalações novas, tudo muito direitinho. Marquei uma visita e lá fomos ontem: pai, mãe e bebé.
É magnífico! 1.º andar: 3 berçários para 8 bebés cada com sala de brincar e quarto com caminhas e fraldários (os berçários têm comunicação visual uns com os outros através das paredes de acrílico e só se pode entrar com plásticos a forrar os sapatos), cozinha só para os leites e biberons, sala dói dói para isolar bebés doentes até os pais os virem buscar (assim que aparece um menino com sintomas de algo contagioso, é isolado e chamam os pais de imediato. Só pode voltar com declaração médica que certifique que está tudo bem). Andar de baixo: 2 salas com 10 meninos dos 12 aos 23 meses, uma sala com 15 meninos dos 24 aos 36 e outra para os que completam os 36 a meio do ano escolar e só saem em Agosto do ano seguinte. As salas estão equipadas com brinquedos diferenciados consoante as idades e na hora de dormir equipadas com camas de campanha. O átrio é um open space bem colorido, que é o recreio, equipado com insufláveis, escorregas, baloiços, carrinhos, triciclos, etc. A unir as várias salas há uma varanda enorme com o chão forrado com aquele material dos parques e protegida com acrílico até à nossa altura. Uma parte do open space é reservada às mesas e cadeirinhas para os almoços e lanches. A casa de banho é espectacular: um lavatório corrido em redondo baixinho e com espelhinhos à entrada e lá dentro umas 15 sanitas alinhadas em frente à parede dos bacios. Troca fraldas, banheirinha, poliban e bacia para lavagem dos bacios. E por último... a cozinha. Têm uma cozinheira que lhes faz a comida toda (não se pode levar comida) consoante as instruções dos pais e pediatras. Não é preciso levar nada: lençóis, biberons, leites, materiais, comidas, dodots, pomadas é tudo fornecido por eles. Só levamos as fraldas. Cada sala tem permanentemente uma educadora e uma auxiliar e os berçários têm, cada um, duas auxiliares para além da educadora.
Muita luz natural em todas as divisões, janelas fechadas à chave, tomadas à nossa altura, rodapés em redondo para não acumular lixo, cozinhas em inox para ser asséptico, salas coloridas, janelas redondinhas (tipo aquário) para os pais espreitarem os filhotes nas actividades e um dia-a-dia muito preenchido.
Explicou-me a Dra. Marta, durante a visita guiada às instalações que o dia-a-dia é assim:
Chegam, no máximo, até às 9.30. A essa hora iniciam as actividades. Aulas de psicomotricidade duas vezes por semana, aulas de expressão corporal e musical mais duas vezes. Brincadeiras, pinturas, desenhos, jogos didácticos. Intervalo para recreio no Open Space e antes do almoço "fazem a higiene" (que suponho ser lavar mãos e caras, trocar fraldas, etc). Almocinho sentados nas mesinhas, ementa afixada à segunda-feira, nova higiene e sesta. Máximo de 2.30 de sesta e nova higiene, recreio e lanche. Um dia por semana vai o fotógrafo que afixa as fotos à entrada.
Há reuniões de pais trimestrais e com cada encarregado de educação individualmente para dar conta do desenvolvimento, etc.
Na sexta-feira vamos à entrevista de anamnese com a psicopedagoga onde nos vão perguntar tudo sobre a bebé e fazemos a inscrição.
Não é espectacular???
Claro que tudo isto se paga, mas a segurança e bem-estar da minha filha não tem preço. E vai ter o melhor sempre que lho pudermos dar.


publicado por Motherblog às 13:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2005
Outra vez...
Eu bem dizia... febre.

Ontem fomos a casa da Tia Carmo e eu a dizer-lhe que a achava quente e ela dizia que não, que eu já estava paranóica. Pois estou! E a M. está outra vez com febre!!!
Bem disposta, a comer bem mas com febre. 38,5 e hoje de manhã 38º. Deixei-a no infantário porque não posso faltar ao emprego constantemente.
A Rosa acha que são os dentes caninos a romper e que não há motivos para me preocupar mas contou que a menina que estava com diarreia ontem vomitou e está com gastroentrite viral. A tal! Os pais foram buscá-la logo. Espero bem que a M. escape desta e que esta febre não seja o início!
Não passa uma semana sem que tenha febre ou pior! Estou cansada. Coitada da bebé que não tem culpa nenhuma, maldito infantário que aceita os meninos doentes, pobre de mim que não vejo alternativa!

PS. Obrigada à tia Carmo e aos primos Martim e Lourenço pelos livros novos que mandaram para a bebé.
É tão bom ir a casa da Tia Carmo, que também é mãe galinha como eu, compreende todas estas ansiedades e não se chateia de me ouvir falar sempre do mesmo. Obrigada pela força.


publicado por Motherblog às 10:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2005
Os vírus e o infantário
Começa a ser pânico. Obsessão. «Vê lá se tem febre, está quentinha. Vamos ver se se aguenta até ao final da semana sem ficar doente.» São frases que repito quase todos os dias de termómetro na mão. Estou cansada.
Agora anda aí um vírus horrível de vómitos e diarreias. O meu sobrinho apanhou e está há 4 dias sem aguentar nada no estômago e a mudar fralda e roupa suja constantemente. A minha prima está um caco.
Ontem apareceu uma menina com diarreia no infantário. Pronto, fiquei em pânico! Estou a desesperar com este infantário que não me dá a segurança de não aceitar meninos doentes!
Desde que entrou para o infantário que a M. não passa uma semana sem ter alguma coisa. Agora que a vejo tão bem, a comer e a dormir lindamente fico nesta ansiedade. Até já liguei hoje para o colégio para saber como está e se apareceu mais algum menino com sintomas do tal vírus. A Rosa disse que a M. estava bem, que tinha comido tudo e que já estava a dormir. Que não havia nenhum menino com sintomas suspeitos. Vamos lá ver.


publicado por Motherblog às 16:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2005
Está tão linda!
Quando a fui buscar ao infantário na sexta percebi que este iria ser um fim-de-semana magnífico: pela primeira vez em semanas não estava doente no final da semana! Estava alegre e sorridente, cheia de vontade de passear. Fomos passear e jantar fora com a vovó Lena e a M. estava deliciosa. Apetecia comer! Dormiu 13 horas nesta noite!!!

No sábado fomos buscar a prima Marta, de 5 anos, e fomos passear. Portaram-se muito bem as meninas e não deram trabalho nenhum.

Domingo dormiu a sesta em cima de mim, deitadas as duas no sofá. E que bem que eu dormi também. À tarde fomos passear com o pai ao parque e comer um gelado. Porta-se lindamente. Está tããããoooooo liiiinda a minha bebé! Esperta, meiguinha e bonita. Está mesmo bonita com o cabelo a enrolar para fora nas pontas e os olhos grandes e vivos, narizinho perfeitinho. Ai, ai. É a minha perdição.


publicado por Motherblog às 17:01
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2005
A maternidade e algumas divagações
Estive a espreitar o blog da Francisca (ver "Mamaaa... goto de ti" na coluna ao lado) e aconselho vivamente a leitura do texto "Mudanças". E é precisamente este texto que vou partilhar e comentar. A Francisca tem 4 filhotes e foi almoçar com uma amiga que não sabe ainda a alegria que é ser mãe e não compreende as mudanças magníficas que a maternidade tem em nós.
Tenho 26 anos, feitos agora, e as minhas amigas ainda não casaram nem pensam em filhos. Na segunda-feira à noite, véspera de feriado de Carnaval, deixei o meu marido com a minha filhota e fui a casa de uma amiga à procura de uma noitada de "copos e alegria", que de vez em quando me faz falta. Também lá estava a tia Catarina e o Gonçalo. O ambiente não estava grande coisa, com a dona da casa de trombas com o namorado sei lá porquê, mas lá encontrei espaço para risotas e conversas com a Catarina.
Entrei de cabeça neste novo papel de ser mãe e, apesar de trabalhar a tempo inteiro, continuo principalmente a ser mãe e a desfrutar de todos os momentos, a pensar no que vou fazer ao fim do dia depois de a ir buscar ao infantário, no fim-de-semana com ela, no que tenho de lhe comprar, nas melhores lojas a visitar para ver coisas com ela, nos passeios, nos locais com animação, tudo com ela e para ela. (Ainda existo, claro, e também reservo algum tempo para mim pessoa e para o meu marido, mas é menor, bem menor.)
Claro que esta dedicação resulta num leque menos variado de temas de conversa e de interesses. Mas é, claramente, por opção. E, claro, quando estou com as minhas amigas partilho com elas aquilo a que mais importância dou: a Matilde. E é aqui que sinto, por vezes, que falo para um certo vazio. Algumas esforçam-se para compreender o mesmo tema quase constante, mas outras mostram abertamente a pouca paciência para assuntos que lhes estão ainda tão distantes. No final da noite de sábado pensei e tive a certeza de que teria feito bem melhor em ficar em casa com o meu Hugo e com a nossa filhota. (Que me desculpe a Catarina que foi óptima e aturou muito bem o mau humor da dona da casa e alegrou a noite como pôde). Fazem-me falta amigas casadas e com filhos que compreendam a maravilha de estar uma tarde a partilhar baboseiras sem me acharem fútil e vazia de pensamentos culturais e políticos. Cada coisa a seu tempo. A outra Susana ainda cá está mas foi de férias. Volta sempre que necessário (por exemplo para votar!) mas tem as prioridades um pouco alteradas de momento. E sinto-me tão feliz, tão realizada assim. A minha filha (e o pai dela) fazem com que eu seja uma pessoa alegre e bem disposta só por saber que eles existem, que estão ali ao lado quando acordo. É suficiente por agora, não preciso de mais nada e não tenho muito mais tempo.
Os cinemas, os jantares, os programas especiais tornam-se agora mais ocasionais mas com muito maior significado também. Amanhã à noite, por exemplo, vamos à Ópera. Comemoramos 5 anos de namoro e vamos namorar.

Uma citação da Francisca: «Aos fins de semana, em vez de ir à boutique vai mas é à secção de fraldas e outros afins higiénicó-infantis. Fica feliz quando compra lacinhos cor-de-rosa e vestidos às flores. Fica realizadérrima quando percebe que as sapatilhas que comprou há três meses para os pequenitos ainda estão apresentáveis. E quando descobre aquelas lojas tipo Kid-to-Kid? Pula de alegria! Que ideia fascinante...E o mundo roda à volta deles?»
E há alguma coisa melhor no mundo?


publicado por Motherblog às 11:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2005
A cabrinha
Imitou o primeiro animal. Estava ao colo do pai a ver o livro da quinta e diz o pai depois de vários outros animais:
- Olha a cabrinha. A cabrinha faz me-é-é. Como é que faz a cabrinha?
E eu, no outro lado da sala, ouço:
- É-é-é.
Chorei a rir!


publicado por Motherblog às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2005
Ding, Dong
Já há algum tempo que lhe ensinámos a tocar à campainha no nosso nariz e fazemos ding dong. Pois agora, quando os gatos estão sossegadamente a dormir no puf, ela aproxima-se estica o dedito e carrega-lhes no nariz. Depois olha para nós e ri. E nós: Ding, dong! (Qualquer dia é o gato que faz ding, dong!)


publicado por Motherblog às 09:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2005
O nosso cãozinho
MCarnaval.JPGO tempo esteve óptimo. Resolvemos ir desfilar a máscara de Carnaval para a rua, aproveitar o sol e ver outros meninos mascarados. Não podia ter sido mais bem escolhida a máscara. A M. cada vez que via um cão lá mudava o rumo dos seus passitos e ia a atrás toda feliz: «Ca, ca, ca», apontava. Já ninguém a segura.


publicado por Motherblog às 09:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2005
O primeiro beijo
Apesar de ainda estar constipada, já não tem febre. Vestimos o fatinho de Carnaval que a vovó Lena ofereceu e fomos com o primo passear... ao Centro Comercial. O primo de gato e a M. de cão. Fizeram as delícias de quem passava.
Eu e a minha prima, carrinhos ao lado um do outro, distraídas na conversa e vem de lá um miúdo dos seus 3 anos a correr em direcção à Matilde. Parou junto ao carrinho, inclinou-se para ela, segurou-lhe a cara e pimba!, pregou-lhe um beijo na boca! Um beijo na boca!!! A mãe vinha a correr atrás. O miúdo não largava a Matilde (que estava feliz da vida), queria dar beijinho na chucha e no cão e nas bochechas e a mãe a dizer para ele largar. E eu boquiaberta disse à mãe: «Foi o primeiro beijo na boca que a minha filha deu!» E pronto, foi o João, que nunca mais vamos voltar a ver, que deu o primeiro beijo na boca da minha menina.
Espero bem que ela não tenha este efeito avassalador nos homens! Que seja mais moderado...


publicado por Motherblog às 09:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 6 de Fevereiro de 2005
Zig Zag
À hora da refeição temos o Zig Zag. Quer seja às 19.30 na 2, ou no vídeo, eis que chega o Noddy, a Família Galaró, o parvo do Benjamim mas, principalmente, o Zig Zag. A M. fica embasbacada a olhar para os puzzles com animais por trás, para os bonecos que dançam ao som da música, para as flores coloridas e para a bailarina. Adora a bailarina. Quando começa esse "sketch" levanta os braços, mãos meio para dentro, e tenta imitar a bailarina. E que ninguém se ponha à frente da televisão! E assim se passa a hora da refeição. E não é que anda a comer lindamente?


publicado por Motherblog às 20:11
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Matilde 11 anos

Gustavo - 8 anos

2014

A minha cama tem mel

Cheirinho a Verão

Aniversário do pai

Brincadeiras no carro

A Primavera chegou

Um ano no colégio novo

Passagem de ano

arquivos

Dezembro 2014

Novembro 2014

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

blogs SAPO
subscrever feeds