Lilypie Kids birthday Ticker Lilypie Kids Birthday tickers
Ser mãe: O papel da minha vida
Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2005
A minha pimpolha está de volta (e a sanidade mental também!)
Acordou muito bem disposta, a palrar e a rir. Uma autêntica sedutora a lançar charme. Brincadeiras e mais brincadeiras, banho de 20 minutos e boa disposição aos montes.
Não tem febre, não tem sapinhos, não tem nada. Apenas a sua personalidade magnífica e meiguinha.

Tenho de me lembrar para a próxima vez que, se dorme mal e chora, é porque não está bem. E o que é que se faz? Dá-se mimo, muito!


publicado por Motherblog às 20:33
link do post | comentar | favorito
|

Dores ou mimo?
A avó RM fez anos dia 26 e fomos passar o fim-de-semana lá acima a casa deles. No sábado (boca cheia de sapinhos, febre, correria à farmácia antes de ir de viagem, mais preocupações e nervos em franja) o dia deve ter sido mais excitante que o costume e a bebé passou a noite a chorar. Ela e eu! Ontem idem.
(Umas aspas para referir que o fim-de-semana foi óptimo, soube a férias. Fizemos uma noitada de conversas, risotas e snooker que foi como uma ida à discoteca com as amigas há uns anos atrás. A M. portou-se lindamente e o avô está muito babado. Uma última nota para referir que a minha sobrinha, de 5 anos, está linda e adorei brincar com ela.)
À noite é que a história é outra... Podem ser os dentinhos, os sapinhos, a febre, a barriga, qualquer coisa. Mas a verdade é que me sinto à beira de um colapso. A miúda, que dorme na nossa cama, acorda a chorar frequentemente. E eu, cansadíssima, só me apetece gritar. O pai a mesma coisa.

Estou com problemas de consciência. Coitadinha da bebé. Eu já a conheço e sei que se chora é porque alguma coisa se passa. Mas, noites consecutivas, e já estou meia doida. «Pára de chorar! Cala-te e dorme!» E ela ainda chora mais, claro. E eu a sentir-me ainda mais estúpida porque não estou a conseguir lidar com a situação porque os meus neurónios estão tão exaustos que deixaram de funcionar... Tirei dois dias de férias para o final da semana para parar e descansar porque me sinto mesmo em baixo. Não quero que o cansaço afecte a minha disponibilidade para estar com a bebé e me deixe sem paciência para lidar com os problemas. Agora estou cheia de vontade de ir ter com ela e cobri-la de beijos: «Oh meu amor tu não tens culpa, a mãe dá beijinho para passar o dói dói.» E agora a grande questão... são dores e indisposições ou mimo e manha?

E é esta dúvida que me baralha e me deixa sem saber como actuar em algumas situações. Disciplina ou mimo? As duas equilibradas. Mas qual em que altura??? Quando é que é uma e não a outra?

Estou sem dormir há duas noites. Nota-se?


publicado por Motherblog às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2005
A (in)disciplina do pai
Mãe fora... dia santo. Estive numa reunião dois dias e a bebé ficou com o pai. Ao fim da tarde de ontem oiço o telemóvel: MMS. A bebé brinca na areia da praia, o mar atrás e um sorriso nos lábios. Tão linda. (infantário é só com a mãe...)


publicado por Motherblog às 16:48
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2005
Gracinhas em casa da avó
A minha filha está linda!

Entre andar de um lado para o outro cheia de brinquedos nas mãos, «oiás» e pãozinho faz as delícias de toda a gente. Eu sou a mãe mais babada do mundo!

Este fim-de-semana fomos a casa da avó Lena. Conta a minha mãe que, quando a levou a passear pelo jardim, lhe ia explicando o que são as coisas. Então, quando passaram pelas galinhas a minha mãe disse: «Olha as galinhas e o galo. Estás a ver? As galinhas põem os ovinhos para nós comermos.» Dito isto a minha filhota esticou o dedo indicador e apontou para a palma da mão a fazer a Pitinha (a pitinha põe o ovo...). Que inteligente!

À noite estávamos as três na galhofa e a minha mãe trouxe uma caixa de Ferrero Rocher. Demos-lhe um para a mão para ver o que fazia. E ela, que sabia que era para comer, começou a morder a prata. Eu e a avó achámos piada e não ligámos. Quando olhei de novo para ela, já tinha chocolate na boca. Tirei-lhe logo o bom-bom mediante protestos bem audíveis e expliquei que não podia comer. Comi eu! Entretanto conversa mais conversa, quando dou por ela está empoleirada na mesa a tentar chegar às pratas dos bom-bons cheia de água na boca. Mesmo a babar para comer mais chocolate! Agora já sabe o que é bom.

Já anda por todo o lado. Não pára. De um lado para o outro, atrás da gatinha ou do Toy (cãozinho da minha mãe), com o dedo espetado a apontar e a chamar. E agora acha que como já anda tão bem também pode começar a trepar. Empurrou um banquinho pequeno de plástico para junto da espreguiçadeira e descobriu que subindo primeiro para o mais baixo consegue subir para a outra e descer pelo outro lado e dar a volta e repetir, etc, etc, até a mãe ficar tonta. Depois olha para mim e dá uma gargalhada. E lá vai ela!

De dia é um espectáculo. Quase não faz birras, porta-se bem, está a comer muito bem (até já tem bochechinhas!) Está sempre bem disposta, brinca imenso e corre tudo. De noite dorme bem se estiver na cama dos pais. E pronto, foi o ponto final parágrafo no ideal de não dormir na cama dos pais. Adormece ao colo e vai para a caminha dela. Quando acorda salta para a nossa até de manhã.

Olha, mas pelo menos dormimos todos!


publicado por Motherblog às 14:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2005
Começou a andar!!!
A Matilde começou a andar!

Ontem deitei-me muito cedo e a bebé ficou a brincar com o pai na sala. Ouvia-os rir. Estava quase quase a dormir entram os dois pelo quarto numa grande algazarra.

«A Matilde começou a andar!», disse o pai todo orgulhoso.
E eu pensei: mais uns passitos, pois, deixem-me dormir.
E o pai continuou: «Estava a andar de mão dada e quis largar. Depois continuou a andar sozinha e deu 3 voltas na sala.»
E eu voltei a pensar: que exagero!
«Queres ver?», continuou o pai empolgado.
«Hum...»

E então ele afastou-se para a ponta do quarto e disse-lhe: Vai à mãe.

Ela largou-se e tuca, tuca, primeiro um pezinho e depois o outro e veio ter comigo toda encantada. E depois voltou-se para o pai e lá foi ela. Assim, sem mais nem menos. Toda independente!

Fizemos uma grande festa à bebé que estava radiante com a sua nova descoberta e já andava e batia palminhas ao mesmo tempo. VIVA!

E aqui fica então o registo: a minha pimpolha começou a andar dia 19 de Janeiro com exactamente 1 ano, 1 mês, 2 semanas e 4 dias!


publicado por Motherblog às 11:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2005
Equilibrismo
Deixei-a na sala - agora está muito independente - e fui para a cozinha fazer o jantar. Achei que estava muito caladinha e fui espreitar. Estava e trepar para o carrinho da Chicco para se enfiar lá dentro. Poing! Ficou sentada com um pé para fora. Olhou para mim e riu-se.Que malandra! Depois pôs-se de pé lá em cima, agarrada ao suporte de empurrar, numa demonstração de autêntico equilibrismo que me fez pensar que tenho de deitar o carrinho sempre que não estou a vigiar.M13meses1.BMP


publicado por Motherblog às 20:33
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 18 de Janeiro de 2005
Eu vi um sapo!
Sapinhos. No hospital disseram que são sapinhos e mandaram tomar um gel após as refeições.

Nada que afecte a disposição magnífica da minha lindoca!


publicado por Motherblog às 23:19
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2005
Olá
Familia.JPGÉ oficial: a primeira palavra a minha filha é Olá. «Oiá, oiá!»


publicado por Motherblog às 13:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Fim-de-semana em família
BOM ANO! Vamos lá ver se é desta que começa o Bom ano.
A minha pirolitinha está óptima e linda. É tão LINDA! E eu sou tããããão babada.

No sábado acordou muito bem disposta, fresquinha, sorridente e brincalhona. Não há nada que lhe escape. Apanha tudo, acende e apaga luzes, liga a música do rádio despertador, retira tudo de dentro dos sacos que estão à mão e muda tudo de lugar. Se está a brincar no meu quarto, quando lá chego tenho as pantufas em cima da mesa de cabeceira, o desodorizante na almofada, o tapete numa ponta e o livro na outra. Quando perde a piada, muda para a sala: não liga nenhuma aos brinquedos espalhados por todo o lado e resolve ir mexer nos DVD, chatear os gatos que estão a dormir no Puff, arrastar cadeiras, mexer no computador do pai... enfim... as crianças. E eu lá ando atrás a arrumar as coisas.

Está muito esperta a miúda. Percebe tudo o que lhe dizemos. Esta idade é espectacular! Agora a brincadeira favorita é agarrar a mão da mãe, do pai ou de quem se oferecer e andar por todo o lado. Já anda muito bem e já se larga para andar sozinha, mas ainda prefere ter apoio. E, como percebeu que fica com uma mão livre, apanha qualquer coisa - normalmente a mala da mãe ou um saco, ou a lancheira - e lá vai ela. Sempre com um sorriso traquina e lindo. Tão feliz.

É tão bom vê-la de novo boa. Espero que se aguente agora. Quando a deixei hoje de manhã no infantário pensei logo: «Pronto, mais uma semana, vamos lá ver...» Enfim... não posso pensar assim.

QUADRO DE FAMÍLIA

O Domingo foi dia de família, ou seja, dia de passeio. Fomos ver o mar. Estava um solinho óptimo. Foi a primeira vez que a Matilde andou na rua com os pés no chão! Dia 16! Não tirámos a cadeirinha e resolvemos dar a mão de um lado e do outro. Pareciamos mesmo uma daquelas famílias pipocas, que costumamos ver aos domingos a passear os filhotes. Somos nós! Agora fazemos parte desse grupo restrito que chega ao fim-de-semana e pergunta: «Onde é que vamos levar a nossa pequenita a passear?» É tão giro! E então lá andámos para trás e para a frente, para onde ela queria. A mãe de um lado e o pai do outro. Às vezes largava a mão de um de nós para apontar para o cão, ou para as gaivotas, ou para o barquinho. Brincou com uma rampinha que lá havia, a subir e a descer, a aprender a controlaer os músculos das pernocas. Uma vez disse-lhe: «Dá a mão ao pai.» E ela imediatamente esticou a mão na direcção dele. E lá seguimos perfeitamente babados com a nossa filhotinha.


publicado por Motherblog às 13:27
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2005
O susto
Acordei depois de mais uma noite mal dormida interrompida pelo choro lancinante da bebé que se sente sozinha na sua cama (coitadinha, está doente) e pela falta de paciência do pai que esta noite, também doente, não estava capaz de a aturar por mais de 4 horas seguidas. Passei a noite já com febre. Portanto o vírus já cá está.
Arranjei-me, preparei o biberon e fui buscá-la à minha cama (Claro!). Achei que estava quente, hora do brufen.
Dei-lhe o biberon, que comeu muito mal, e pus o termómetro: 41, 47º. Quase 42º! Acordei o pai em pânico: «Veste-te que vamos para o hospital!» Colher de brufen, tirei-lhe o casaco para não ir quente de mais e fui a voar para o hospital. A bebé ia cheia de tosse mas totalmente prostrada! E eu ia com o coração minúsculo como se nada mais houvesse no mundo além da minha menina, da minha bebé do meu coração.
Hora de ponta e nós a apitar de quatro piscas a furar tudo. Entrei com o carro urgências adentro e lá ficou esquecido por algumas horas. Quando foi vista já não tinha febre e tinha começado a dizer: «Oiá» às pessoas que se metiam com ela. A minha menina...
Fez análises à urina, foi vista pela médica que não lhe detectou nada de especial. Mais uma virose concerteza. Brufen, benuron, ventilan, soro, Biopental OM e nada mais. Disseram para ligar para a médica dela para segunda opinião. A Dra. que já deve estar farta de mim, aceitou o diagnóstico do hospital e disse-me, então, para sexta lá ir se a bebé continuar com febre. E pronto, a saga continua. Mas pelo menos a febre já está controlada, está medicada e observada. «Nada que as outras crianças não tenham», disse-me a médica dela. Graças a Deus!

Foi o momento de maior sufoco da minha vida vê-la com tanta febre. Nunca tinha sentido no peito uma preocupação assim. Ela é a minha vida. A minha menina, o meu bebé indefeso.

PS. Estou cheia de febre... mas tenho de ir buscar a minha pequenina, que ficou com a bivó, tratar dela, fazer jantar, etc... Também precisava de dormir, mas ainda não deve ser desta...


publicado por Motherblog às 17:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Matilde 11 anos

Gustavo - 8 anos

2014

A minha cama tem mel

Cheirinho a Verão

Aniversário do pai

Brincadeiras no carro

A Primavera chegou

Um ano no colégio novo

Passagem de ano

arquivos

Dezembro 2014

Novembro 2014

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

blogs SAPO
subscrever feeds